Como Trump mudou o mundo

O presidente dos Estados Unidos é provavelmente a pessoa mais poderosa do mundo.

Trump já mudou o mundo em seus quatro anos na Casa Branca. Entenda como.

Como o mundo vê os Estados Unidos O maior pais do mundo

De acordo com uma recente pesquisa do Pew Research Center feita em 13 países, Trump não ajudou muito melhorar a imagem do país no exterior.

Combate às mudanças climáticas

Após seis meses no cargo ele consternou os cientistas ao anunciar a retirada dos EUA do acordo climático de Paris, nos qual quase 200 países se comprometeram a tomar medidas para tentar manter o aumento da temperatura global abaixo de 2ºC

Os temores de que a retirada dos EUA causaria um efeito dominó não se concretizaram, embora alguns observadores acreditem que isso facilitou o caminho para Brasil e Arábia Saudita bloquearem o progresso na redução das emissões de carbono.

Fronteiras fechadas — para alguns

Uma semana após sua posse, fechando as fronteiras dos EUA para viajantes de sete países de maioria muçulmana. Atualmente, 13 nações estão sujeitas a rígidas restrições de viagens.

A porcentagem de residentes nos EUA nascidos no México diminuiu constantemente durante o mandato de Trump, enquanto o número de pessoas que se mudaram de outras partes da América Latina e do Caribe aumentou.

Também tem havido uma redução no número de vistos que permitem às pessoas se estabelecerem permanentemente nos EUA — principalmente para familiares de pessoas que já vivem no país.

Violência e pobreza estão levando as pessoas a buscar asilo e uma nova vida nos EUA — Foto: Getty Images/BBC

EUA e um acordo no Oriente Médio

Trump prometeu retirar as tropas dos EUA da Síria, dizendo que “as grandes nações não lutam em guerras sem fim.”

Mas, meses depois, Trump decidiu manter cerca de 500 soldados na Síria para proteger os poços de petróleo.Mas as forças americanas ainda estão em todos os lugares em que estavam no dia em que ele assumiu o cargo.

O presidente Trump transferiu a embaixada dos EUA de Tel Aviv para Jerusalém em 2018, reconhecendo a cidade, incluindo seu leste ocupado, como a capital de Israel.

Eua com Irã

Não houve guerra, mas civis inocentes morreram: poucas horas depois dos ataques com mísseis do Irã, seus militares abateram por engano um jato de passageiros ucraniano, matando todas as 176 pessoas a bordo.

Os EUA e o Irã estão em desacordo desde 1979, quando o xá (seu monarca) apoiado pelos EUA foi deposto e 52 americanos foram feitos reféns dentro da embaixada dos EUA.

Embora a crise do coronavírus tenha absorvido a atenção política em ambos os países, seus canais diplomáticos permanecem poucos e seus pontos de conflito numerosos net milionário .